Lá no Rancho so Ipês um dia fui convidado,
Pra passar um fim de semana no interior do meu estado,
Quatro dias quatro noites que até hoje são lembrados,
Eu parecia um rei do jeito que fui tratado,
Eu passei horas contete,
Só havia ali presente gente boa do meu lado.

Lá no Rancho dos Ipês onde fiquei hospedado,
É um recanto de beleza, é um jardim encantado,
Os ipês quando florescem, tudo ali fica dourado,
Parece um céu na terra que por Deus foi preparado,
Neste céu o que mais brilha,
são garrotes e novilha pelos cantos esparramado.

Abonitoixaporã fica logo ali pegado,
É a terra dos Gonçalves que caiu no meu agrado,
O Joãozinho e o Zezinho dois negociantes de gado,
Seu Luis é o pai dos moço um senhor considerado,
A família tem talento,
tem milhões em movimento fora os capital parado.

Para o Rnacho dos Ipês um dia quero voltar,
Rever muita gente boa a saudade eu vou matar,
A minha esperança é verde eu não deixo madurar,
Mais tarde ou mais cedo de novo vou visitar,
Amigo Gerardo Prado,
vai meu abraço apertado bem antes deu ir por lá.

Vídeo incorreto?