Oh, senhor, tu me conheces bem
Sabes que a minha vida é um rio que não para
E as águas que um dia eu vivi não voltam mais
São águas amargas e escuras

Oh, senhor, rebelde rio eu sou
Que teima em mergulhar em leitos que não são os teus
Por isso preciso de ti, da tua mão
Que tu me devolvas o rumo

Oh, senhor, não quero te magoar
Sei que teu pranto foi que encheu a minha vida
E as marcas que trazes fui eu que feri
Contudo,ainda sorris para mim

Oh, senhor, toma-me em tuas mãos
E faze de mim uma fonte a jorrar
De amor

Vídeo incorreto?