Numa festa de rodeio numa cidade mineira,
o boiadeiro anunciava, e não era brincadeira:
- Trazia de Ouro Fino o pantaneiro assassino
do menino da porteira.

Pelas ruas da cidade o boiadeiro anunciava,
pra quem entrasse na arena e o pantaneiro toureava.
Esse toureiro valente levava o boi de presente
era o prêmio que ganhava.

Chegou o dia do rodeio, recinto superlotô,
foi mais de dez mir pessoa pra ver boi matadô.
Contando não acredita, uma mocinha bonita
Ai, dentro da arena entrou, ai...

Montou no boi assassino que levantava poeira,
o povo todo gritava pra menina boiadeira.
Ela deu um pealo certeiro, um tombo no pantaneiro,
saudou a pratéia inteira.

O povo apraudiu de pé esta cena verdadeira
e chorando emocionada, a menina boiadeira:
- O meu documento prova, eu sou a irmã mais nova
do menino da porteira.

Vídeo incorreto?