Adeus, Campina da Serra, lugar que fui moradô
O meu leal coração, muitas delicias gozô
No prazo de pouco tempo o meu gosto se acabou
Despediu e foi embora quem nesta terra morou

A minha rosa dobrada, desta terra retirou
Deu o vento na roseira, minha rosa desfolhou
Quando a rosa despediu, a roseira desmaiou
De paixão e sentimento, os passarinho chorou

Adeus, carinha de rosa, rainha de toda flor
Adeus, corpo delicado, adeus, coração traidor
Numa triste madrugada, quando ela embarcou
Na onda do mar que trouxe, a maré veio e levou

Adeus, coração da bronze, por outro me desprezou.
Hoje eu vivo desprezado de quem tanto me estimou
Numa triste madrugada, quando ela se mudou
Tantas penas e saudade no meu peito ela deixou

Vídeo incorreto?