Dia oito de setembro
Fui com grande devoção
Na Aparecida do Norte
Contei minha situação
Sou póbre trabaiadô
Tô passando privação
O meu fio tá duente
Não tenho nem um tostão.

Pedi prá Nossa Senhora
Com as força do coração
Que levasse o meu fiinho
Ou que desse a sarvação
Ele nasceu alejado
Arrastando pelo chão
Minhas lágrimas rolava
Por ver tanta judiação.

Ó Senhóra Aparecida
Eu tô aqui pra agradecê
De longe venho de jueio
Por meu pedido atend~e
Arrecebi seu milagre
Acabou o meu sofrê
O meu fio tá curado
Eu troxe prá vancê vê.

Ó Nossa Senhora
E o bom Deus Nosso Senhó
O meu fio tá curado
Minha vida endereitô
Atenda todos pedidos
Dos duente sofredô
Padroeira do Brasil
Mãe de todos pecadô.

Vídeo incorreto?