Eu vou contar nesta moda um caso que aconteceu:
o que troche o casamento pro maior amigo meu.
Ela jurando pra ele, tudo de bão prometeu,
mai não levou muito tempo, do juramento esqueceu.

O rapai, triste, chorando, sem nunca isto esperar.
Ela foi embora com outro, para longe deste lugar.
Reclamando a farsidade e foi os dois procurar.
No bairro do Pinheirinho é que foram se encontrar.

A desgraça que foi feita nem é preciso falar.
Fincaram duas cruis de cedro naquele triste lugar.
Por ser um pecado grande nem a cruis não quis brotar.
O rapais foi cumprir pena na prisão da capitar.

Hoje só existe o ranchinho, que dá pena inté de oiá.
Bem no batente da porta, no pé de jacarandá,
arguém escreveu um letreiro, pra gente se recordá:
Neste rancho um foi pouco, mas treis não pôde morá"

Vídeo incorreto?