Este Brasil grande, que nasceu no mato,
Desenha o formato casa de sapé,
No peito queimado, trazendo o retrato
O caboclo nato, a cor do café!

Refrão- Brasil, Brasil!
Mas como é grande
O meu Brasil!

Ponteio da viola, o hino brejeiro,
O som brasileiro saudando a nação,
Saúda o roceiro, que está na vanguarda-
Soldado sem farda, herói do sertão!

Campina e riacho, cascata e moenda,
A velha fazenda de engenho e terreiro,
Cantiga de dançar, luar, serenata,
O cheiro da mata - sertão brasileiro!

Nossos bandeirantes, da História a pujança,
Pendão de esperança dum sertão de outrora,
Abrindo picada, rompendo fronteira-
Honrando a bandeira do Brasil de agora!

Esta terra é de todos um pouco:
O Brasil caboclo, ele é vosso e é meu!
Todos trabalhando, unidos e com calma,
E em nossa alma um pouquinho de Deus

Vídeo incorreto?