Alembro e tenho saudade
Quando eu tinha oito anos
Eu imaginava em nada
Minha vida era brincando
Amontava em qualquer pau
E saia galopando

Veio a minha mocidade
Com praser e desengano
Judiado de muitas moças
E muitas tambem judiando
O melhor tempo da vida
A gente passa namorando

Um dia entramos na igreja
Muita gente acompanhando
Minha noiva ía de apar
De alegria até chorando
Duas vida diferente
Numa vida só juntando

Fui arrecebendo os filhos
Que Deus ía me mandando
Pro caminho que eu passei
Os filhos já estão passando
Cada botão que se abre
A roseira vai murchando

Um dia olhei no espelho
Fiquei tempo imaginando
Meu cabelo tão pretinho
Agora já esta pintando
Meu rosto formoso e liso
Tambem já vai se enrrugando

Meus senhores arreparem
Do tempo que vai passando
O relógio indiferente
As horas ele vai marcando
È a vida que vai se embora
E a morte que vem chegando

Vídeo incorreto?