Eu nen sei que divinhava,
Quando anssim(assim) eu te chamava, de muié(mulher)sem coração.

Minha vóis (voz) anssim queixosa. vance (você) era a mais formosa,das cabocra (cabocla) do sertão.

Certa veis (vez) tive o desejo
de prová (provar) do mé (do mel) do beijo, da boquinha de vancê.

Lá no trio (trilho) da baixada, pertinho da incruziada (encruzilhada), dibaxo (debaixo) do pé de ypê

Mais (mas) o distino é traiçuero (traiçoeiro), e me dexô (deixou) na solidão. Foi simbora (foi-se embora) pra cidade, dexano (deixando) triste saudade, nesse póbre coração.

Quando eu passo a incruziada, inda visto (ainda avisto) o pé de ypê, Inda canta o passarinho, que faiz alembra suzinho quele dia cum vancê ( que faz-me lembrar sozinho, aquele dia com você)

Vídeo incorreto?