Quando me lembro da minha velha palhoça
Meu cavalo minha roça,
Meu velho carro de boi
Das algazarra que fazia a passarada
Anunciando a madrugada,
Que a noite já se foi...

Mais que saudade
Que vai e vem
Do meu sertão
E da cabocla também!

Me dá uma dor bem no fundo do meu peito
De saber que não tem jeito
De voltá o que passou
Pego a viola pendurada na parede
Vou lá fora e estico a rede,
Num ponteio esqueço a dor...

Mais que saudade
Que vai e vem
Do meu sertão
E da cabocla também!

Por isso quando eu percebo a tristeza
Contemplando a natureza eu me ponho a cantá
Vou ponteando a canção que me consola
Do dueto da viola canta longe um sabiá...

Mais que saudade
Que vai e vem
Do meu sertão
E da cabocla também!

Vídeo incorreto?