Da minha querência
Eu vivi saudoso
Revejo a coxilha
Em sonho ditoso
Parece que escuto
O ponteiro gorboso
O grito do aboio
Ao meu boi barroso

Adeus estância
Da mocidade
Não fosse distância meu bem querê
Não tinha saudade

Nem tudo na vida
A gente adivinha
Não dei importância
Na sorte que eu tinha
Fui rei lá na estância
Não quis ter rainha
E disse um adeus
Para a gauchinha

Adeus estância
Da mocidade
Não fosse distância meu bem querê
Não tinha saudade

Fiz pouco dos guascas
Amigos de infância
Troquei a bombacha
Por falsa elegância
No entanto o castigo
À minha arrogância
É a dor que se chama
Saudade da estância

Adeus estância
Da mocidade
Não fosse distância meu bem querê
Não tinha saudade

Vídeo incorreto?