Sou poeta brasileiro morando na serrania
Faço versos das Campinas, da floresta a melodia
Eu trago dentro do peito uma saudade bravia
Relembrando a minha terra num passado que judia.

Eu saí de Aquidauana entre soluços e ais
Minha linda Cuiabana despedi pra nunca mais
Passei minha mocidade na terra do Paraguai
Carregando uma saudade sem poder voltar atrás.

Uma lembrança saudosa é lá de porto Murtinho
Daquela mata frondosa, um cheiro de passarinho
O cantar da siriema lá na beira do caminho
Descrevendo um poema sem amor e sem carinho.

Vídeo incorreto?