Luxúria


Ei você
Néctar do gênero
Analisando o grão de ouro
Tropeçando em sua porta,este é você
O Alfa no sangue dela
E quando a mulher se deita
Você não a acredita
Rolando e desenrolando
Se enrolando e emergindo
Correndo livre
Correndo no submundo em seu quarto
É real ou um fantasma de mentira?
Ela sente q ñ é ouvida
E o véu de lágrimas e iras até as vozes dela serem lembradas
E o segredos dele puderem ser ditos

Ei você
Néctar do gênero
O cristalino da videira
Você sabe que você a beberá
Rolando e desenrolando
Se enrolando e emergindo
Correndo livre correndo no
Pós-mundo em seu quarto
Então ela reza
Por um trapaceiro e a luxúria
No leito de matrimônio
E ele espera até q ela possa se entregar
E ele espera e ele espera