Viveu pelos quatro cantos do mundo
como um pobre infeliz
Riu dos seus enganos, pobre ser humano
Teve a vida que ele quis

Tem um destino que eu guardo pra quem não sabe esperar
Pelo final

Faz da sua moeda seu maior tesouro
cego pela ambição
Cumpre a sua regra, pede em sua reza
Uma outra solução

Tem um caminho que eu guardo pra quem não sabe sonhar
Os pés no chão

A sorte que não chega é porta que se fecha
pelas suas próprias mãos
Já não dá mais tempo de voltar atrás
Seus espinhos são reais

Tem um segredo que eu guardo pra quem não sabe enxergar
Os meus sinais

O medo que te cala é a noite que se acaba
em dia de escuridão
Fez a grande aposta, trunfo de um tolo
Arriscou o seu perdão

Tem um castigo que eu guardo pra quem não sabe jogar
Eu sou você

Vídeo incorreto?