-Aí , essa é a homenagem do Trilha Sonora do Gueto
Pra todos os sofredores que estão sendo oprimido pelo sistema
Nas penitenciarias do Brasil espalhado por esse território nacional

A milianos, se pá 88, eu era o Djalma conhecido pelos outro
Um pivete que trampava, gostava de estudar
Orgulho na escola, exemplo no meu lar
Não tinha nem maldade nas ruas do Capão
Curtia um James Brow, fazia um peão
Nesse tempo era o Lecoc , também o Maradona
Esses era os buti, me lembro, vem à tona
A moda nas quebrada era ser função
Usava sem maldade a gíria dos ladrão:
''Se pá cê tá ligado, não sei qual é que é
Malandro que é malandro não paga de mané''
Aí foi que eu notei, mudou a minha mente
Aquela gíria lá entrou no meu consciente
Eu fazia mó castelo, queria já chegar
Falando qual que é, pagando que era pá
Mas o tempo era rei e tudo me dizia
Que eu ia viver aquilo que eu sentia
Eu já fazia parte dos mano e da banca:
''Djalma, tá errado, tem que haver uma mudança
Na rua tem que ter um vulgo de ladrão
Você é parecido com o desenho do Cascão''
Aí foi que mudou a minha trajetória
Febem, policia, tiroteio, menos glória

Vida louca, vida, vida breve
Já que eu não posso te levar quero que você me leve
Vida loka , vida, vida imensa
Ninguém vai nos perdoar, nosso crime não compensa

Às vezes me coloco na situação
De Forest Gamp nascido no Capão:
''Ha ha, a vida é loka, negô, cê tá ligado
Vem participar com nós do bem bolado.
A fita lá e brava nao tem erro não
O pé de porco é nosso e tá tudo na mão''

Diabo é foda, vê só bicho, miou
Colou no meu ouvido e me manipulou
Me prometeu muié, carro da hora
Depois que eu pá na fita, ele pulou fora
Deixou falando eu só fez seu papel
"O baguio azedou né, Jão, é tá cruel
Você não era o cara cheio da razão
Disposição é mato, trocava até com o cão
Essa é a hora, doidão, fica na fé
Um dia a gente passa e vê se Deus quiser

Vai, neguim, então, é só catar
Não perdi porque é nosso e vai facilitar
eu te prometo que não vai da errado
Pega uma linda twist, tá mudado
Eu que tava lá fazendo a reunião
Ele até ligou qui, o cê é sangue bom
Falo que pegar o guarda, também vai pra cofre
Se pá inté ligou da fita do carro forte
Eu me admirei com a sua atitude
De bandido bom estilo Hollywood
Ocê é o cara, então cê tem que ir
Segunda, dia 5, o aborto é aqui

Vida louca, vida, vida breve
Já que eu não posso te levar quero que você me leve
Vida loka , vida, vida imensa
Ninguém vai nos perdoar, nosso crime não compensa

Naquele tempo de menino
O que eu guardo no meu peito é só saudades
Roda peão, estilingue no pescoço e papagaio pra soltar
Tudo mudou, começando por meu nome
Na lei da rua, eu era super homem
Pegava numa arma, já sabia gritar
"Assalto, dominado, vai que eu vim foi pra levar''
Saía a milhão achando que era bom
Num sonho de metal pagando de ladrão
''Cascão passou a sentir total no seu sonho de metal''

47, o D.P da quebrada já conhecia a quadrilha montada:
''O pai era pedreiro a mãe era doméstica
Como ele podia montar numa moto dessa''
Passava aí a falha pra ser encaminhado pra algum D.P
Chegando lá, aquele tititi:
É só você pagar, doidão, que cê vai saí
Nós gosta de ladrão que busca um dinheiro
Delegacia não, aqui o vulgo é puteiro
Aí que eu percebi que eu tinha imunidade
Corrupção além da pouca idade
Me empolguei, aí desandei quando notei, em cana entrei
Eu tinha dezoito já era maior e sem dinheiro pra comprar o B.O.
Ai eu escutei o coxinha falar:
"Ladrão em cana, duro detenção é seu lugar
Ai eu tive minha recompensa
Depois de 7 anos vi que o crime não compensa

Vida louca, vida, vida breve
Já que eu não posso te levar quero que você me leve
Vida loka , vida, vida imensa
Ninguém vai nos perdoar, nosso crime não compensa

Vídeo incorreto?