Um brinde à vitória, glória a Deus, o rei
O fim do argumento da próxima eu sei
A missão tá na mente, o amor e o respeito
O objetivo é paz e o compromisso é do gueto
Nesse momento mensageiro de Cristo
Que prega a palavra aos irmãos são bem vistos
Bem aventurado aqueles que temem ao senhor
E que comem com o suor da própria mão, seu doutor
Lindas flor, cara lindas, flor
Uma luz de cada cor contem o choro e a dor
Só por não ter fé, mano, insiste em despojar
O doutor destruidor esquero mal a te alejar
E ó o vingador pela falha te arrasta
E na crocodilagem pelas costas te mata
Não aceito suas desculpa, o mundo aquii é loko
Tá tipo de chapéu, na vila chopô o coco
E tem pique malandrão impostor pru cê vê
Justo é o senhor q irá julgar você
Até Judas Iscariot, e o traidor da história
No livro da vida quis ter fama sem glória
Chega o dia da seia glória a Jesus
Um brinde à vitória ao homem da cruz
Filho de Deus pai, era unigênito
Morreu por todos nós sem ir pro arrebento
Veja só você o tamanho da humildade
Esse sim foi um guerreiro de verdade
Enquanto eu e voce se destruia, o pai orava
Jesus morreu na cruz e a multidão chorava
Eu creio em Deus e não sou católico e nem cristão
Tem fé absoluta no amanhã pós amanhã
Porem não critique eu vou tambem na igreja
Coisas lindas que eu vi quero que meu filho veja
Não há simples ordem pra arrancar minha cabeça
Revoltado não é assim que eu quero que ele cresça

Amor ao senhor Deus vem com sua divina luz
Louvem louvem ao pai que conduz
Um brinde a nossa vitória uh digno de toda glória
Jesus filho do rei

Quem quem é que vai nos perdoar
Imensa vida vida longa ao mesmo tempo curta
Loka sou apenas um grão de areia
Sem pai sem seia sem mar sem sereira
Eu vou reler o livro do amor e perdão
O exemplo taí em mãos de um cidadão
Que sai de casa e vai pro culto na igreja (é qunte)
E o mal exemplo na bar toma cerveja
Drink's por hora droga sem limite
Sua esposa a milhão já num tá no apetite
Só discuti com ela toda hora e com a filha (é quente)
Um dia desses num vai ver mais a familia
Cansada, exausta, mas ainda se importa
Por esse infeliz que a sociedade fecha as porta
De garota em grota não risca e não se toca
Um dia desses vai ter q sai da toca
E lembrarás da sua vida dos tombo que levô
Justo ditado dito pelo velho vô
"Ele é merecedor de levantá a taça
Do anos que viveu num foi em vão num foi de graça"
Tudo por um trago e nada pela fome
Tudo por cigarro tudo que é ruim consome
Você tem um alto fisico e psicológico
Mais num piscá dum olho é um psco neurótico

Eu lembro do meu velho falando pra mim
Frase inesquecivel da história sem fim
"Mil e uma noite o desejo de Aladin
Hoje num tapete verde a rosa enfeita seu jardim"
A lágrima que cai do modo em ki lia
Vi a vela acesa do seu 7° dia
Eu naum qria mas já q é assim assim seja
Descanse em paz meu velho
Q Deus te proteja


Amor ao senhor Deus, vem com sua divina luz
Louvem, louvem ao pai que conduz
Um brinde a nossa vitória uh digno de toda glória
Jesus filho do rei

Dizia jó não há que temer ao amor
Mas perfeito é louvar pra afastar o temor
Cê seria por acaso mais justo que o senhor
Seria por ventura mais puro que o criador
Fé em conseguir, expectativa, esperança
Ao perfeito de convivência nos momentos de mudança
Na sorte verás mudanças mágicas
Mudanças na morte, eu vi mudanças trágicas
De pessoas simples humildes
Que pra mim dizia no meu rolê
Muitas coisas aconteceria
Hoje eu tenho a prova, não, não é miragem
Ilusão atordoada do planeta selvagem
E do quadro miserável e do quadro do horror
Tem o quadro periférico
E o quadro sonhador
Cê diz que o rap é um estilo diferente
Um estilo loko que é pike delinquente
Que é pá terrorista que não falha na missão
Ou um missionário q prega pros varão
Por ele nós falamos
A Deus o amamos
Se tem ki ser assim
Então somos o ki somos
Ser calculista zé
Ser cuidadoso
Atento com tudo principal malicioso
E o maligno tá a solta te atrasa e ganha a taça
E destroi sua vida acabando com a sua raça
O fantasma bem vivo aqui tá na escondida
Sem pena te esfaqueia
Num tá nem ai cum a sua vida
Pó tem de monte doido cê consome
Faz um apá de divida na vila e depois some
Ainda tem a cara de pau de colar na quebrada
Após 2 meses de ter dado a mancada
Já no primeiro passo no peito o arregasso
De 12 pra prová que num é peito de aço
Pó de mais chora menos
Num ker tá de chapéu
Descanse em paz finado
No inferno ou no céu

Vídeo incorreto?