O meu terreiro agora é no mar
Pois eu sou filho de mamãe sereia de lá

Eu morava na terra como todo mundo mora
Mais um dia eu resolvi me mudar
Cortei mulumbu bati pino de pau e fiz jangada
E me mudei pro rio de mamãe iemanjá

Hoje eu só boto meu barco no giro da terra
Quando ela aparece no rio da lua cheia
Me pede colares, espelhos e eu vou correndo
Pra comprar presente pra dar pra mamãe sereia

Vídeo incorreto?