Sou um vaso, és oleiro
Sabes tudo que há em mim
Minhas fraquezas, meus anseios
Sondas e conheces-me

Se eu chorar, me consolarás
Seu eu cair, me levantarás
Se eu me perder, Tu me acharás
Sou um vaso em Tuas mãos

Não retires o Espírito de mim
Não me deixes ficar longe de Ti
Sou o barro, és oleiro
Molda-me, Senhor

Molda-me, trata as feridas
Molda-me, devolve a alegria
Usa-me, eu quero ser um vaso em Tuas mãos

Toca-me, eu quero Tua essência
Enche-me com Tua presença
Quero ser barro que a Tua mão moldou

Vídeo incorreto?