A dança do acasalamento acontece no breu
Montada num cenário de ferro, fogo, inferno e deus
E na fumaça o xadrez mostra os seus piões
Que fazem a linha de frente no tabuleiro dos patrões

Lambendo os dias e degustando o sal
Fuligem sobe com a fumaça dissipando o mal

A vida cotidiana é o inferno do ser
E o temor de gente que manda, comanda e manda fazer
Mas quando essa merda toda explodir e for ao ar
Definitivamente vira selva e metade vira mar

Vira selva, vira mar
Vira céu, vira inferno

O bom menino é o do carnaval
E o mau menino é o rei do sinal
Em fevereiro são realezas também
Gente de boa vontade alegre e de bem

No carnaval vou pro Rio de Janeiro beber pinga o mês
inteiro lá no Rio de Janeiro
Depois volto pra Brasília no Distrito Federal pra beber pinga o ano inteiro
No Distrito Federal é no Distrito Federal

Vídeo incorreto?