Caminhei na noite cálida
E uma chuva oblíqua me assaltou

E você, pálida, nem sequer me viu
Se estou vivendo ou morrendo por você

E não há ninguém no lugar seu, ninguém
Que vá desdizer o que eu sinto

E você, tórrida, nem sequer me viu
Se estou vivendo ou morrendo por você

Para ti, você está morto, amor
A mim, você é tolo, amor
Em si, você está mouco, amor
A sós, assim

Vídeo incorreto?