Só fui feliz enquanto a minha moto durou

Pois sempre fui ligado no rugir de um motor

E o meu prazer botando um aditivo reluz

Pois sempre fui naquela em que o barulho conduz

Com a máquina eu me sinto um gigante

Esqueço a ranhetice paterna

Meu corpo vira escravo da mente...

E eu tenho vários pinos na perna!

PERNA?!

Só fui feliz enquanto a minha moto durou

Pois sempre quis tirar do que é veloz o sabor

E o meu prazer botando um aditivo reluz

Pois sempre fui ligado na de quem me seduz

E hoje eu tenho um carro de praça

Malhado e sem placa de trás

Não uso álcool nem gasolina

Eu tenho um baita bujão de gás!

GÁS?!

Vídeo incorreto?