Em Alagoa Grande existe um personagem
Que é muito conhecido por muitos na cidade
Seu apelido é Bala, Bala Doida ou Balinha
Porque ele anda ligeiro desde criancinha.

Era o rei das passeatas, sempre nos comícios
Com um carneiro de isopor pulava com muito ritmo,
…Muito bem doutor! Ele assim sempre gritava
Nos comícios de outrora o Balinha agitava.

Onde tivesse um velório ele passava a noite
Fumando seu cachimbo e dizendo conversa louca
Ali ninguém dormia porque ele estava sempre
Cortando o forte sono de quem estava presente.

O Bala o Balinha nunca fez mal a ninguém
Mas, só fala dizendo pulha e não escolhe a quem,
O Bala o Balinha era o rei das passeatas
Nos comícios de outrora pulava muito bem.

O Doutor Bosco Carneiro um dia lhe aposentou
Ele ainda era jovem e muito se alegrou
Mas, nunca aprendeu a conhecer dinheiro
O Balinha Bala Doida que só anda ligeiro.

Uma vez ele foi prá cidade de Areia
De noite e de a pé Comprar uma coca-cola
De volta quando passou Lá no sítio dos Ramalho
Se assombrou com um pé de manga Correu e perdeu a fala.

É o Bala é o Balinha que não faz mal a ninguém
Mas, só fala dizendo pulha e não escolhe a quem
Um dia o delegado precisou da sua ajuda
E ele respondeu assim no velho jogo da pulha
...Foi assim
Um dia o carro do delegado enguiçou e Bala ia passando na hora
De repente o delegado chamou Bala... Bala me ajuda aqui!
Rapidamente Bala respondeu... Quem eu é… um! Vamos outra…
Novamente o Delegado chamou Bala... Bala rapaz me ajuda aqui!
Novamente Bala respondeu... Quem eu é um... Tô a trás,
Mas meu filho não é não é!
O delegado olhou pro tempo e disse... Que é isso Bala,
Bala respondeu... Delegado, o senhor não é Delegado!
O Delegado ficou furioso e prendeu Bala,
Bala ficou muito triste lá na cadeia, mas quando chegou à tarde
O Delegado soltou Bala,
Quando Bala ia saindo da cadeia o Delegado chamou bala...
Bala Vamos outra! Bala respondeu... Não seu delega, vou não,
Vou não, tô fora.