Já caio agredindo a rola dos malaco
Como se fossem planetas e meu cu fosse o galactus
Cocô indo e voltando, matei o Deus hebreu
Estuprei o nazareno, depois fiz amor com Deus
Eu vou tatuar meu cu, chega mais, desenha o gênesis
Opus dei, opus dei mesmo - eu curto vários pênises
Esquadrão do torniquete estrangulando varas
Na chacina de pirocas onde o cu é candelária

Passivo agressivo
Sexo anal é papo sério comigo, amigo
O cu é meu eu faço o que eu quiser
Você não dá seu cu porque não quer

Bofe tá na rua dando mole pra mim
Sacando minha bunda, sei que ele tá afim
Passo perto do pedreiro, saco a mala do jumento
Vai ter festa no meu reto, vai ser um show de talentos
Minha abordagem é direta e sem frescura:
"E ae, manolo? Quer comer a minha bunda"
A resposta é sim, ele tá afim
Vamos correr lá em casa, não vou nem querer o ky
Chego na minha sala, a putaria vai rolar
Tiro do jeans o microfone e começo a guerrear (ah, assim, gostoso)
Parei com o roleplay, agora a bicha vai pegar
O boy ficou com medo e quis ir embora
Mas dei um ryan gracie com meu cu naquela tora
No octogon do amor sou preferido
Puta que o pariu, tu vai comer o meu furico

Passivo agressivo
Sexo anal é papo sério comigo, amigo
O cu é meu eu faço o que eu quiser
Você não dá seu cu porque não quer

Vídeo incorreto?