Não somos iguais
Não tenho cansaço, sorte
O seu suor lhe trai mas sempre quero mais

Esqueça o controle
Meu máximo é normal
E meu limite é o tempo que sobrou

Por isso te digo, baby
Não cale o que desatina
Não tranquilize a minha anfetamina

Baby, não...

Não somos iguais
Não sou mestre de rotina
Nesse caminho só o medo pode ver

Esqueça o controle, baby
Se entregue ao que é natural
E deixe desse bla bla bla etc. e tal

Por isso te digo, baby
Não cale o que desatina
Grite alto na surdina e
Não tranquilize a minha anfetamina

Baby, não...

Por isso te digo, baby
Desmonte a sua sina
Grite alto na surdina
e reavive a sua Valentina

Baby, now...

Vídeo incorreto?