Coroa de espinhos


Faça-me voar, manhã...
para o sussurro das árvores
Para o conhecimento do luar
Decepção da paz
Escute o vento
Veja a beleza das lágrimas
As linhas em suas mãos misturam-se em cores do medo

Sonhe alto
Faça-nos sonhar alto
Sonhe alto
Pois tudo o que eu sempre quis e tudo o que eu quero é
escutar a coroa de espinhos
Cravando-a em minha cabeça
Escutar a coroa de espinhos
Secar o sangramento sobre a sujeira
Escutar a coroa de espinhos
Na sobra da graça
Escutar a cora de lágrimas
transformando-se em uma palma de rosas

Eu estou me mantendo sobre uma lâmina dentro de uma rosa,
a qual está querendo murchar
Quem consegue ser a bela e não a fera?
O desejo essencial é o espinho e não a face!
Então perfure o prego e não a rosa através de pensamentos em nosso labirinto

sonhe alto
Faça-nos sonhar alto
Sonhe alto
Pois tudo o que eu sempre quis e tudo o que eu quero é
escutar a coroa de espinhos
Cravando-a em minha cabeça
Escutar a coroa de espinhos
Secar o sangramento sobre a sujeira
Escutar a coroa de espinhos
Na sobra da graça
Escutar a cora de lágrimas
transformando-se em uma palma de rosas

Estou vivendo dentro do homem que puxa o gatilho
Estou dando os mesmo passos que o homem morto está dando à margem
Estou dizendo todas as palavras que o padre disse para a nação na tela
Insanidade cria esta máquina de desumanidade
Sonhe alto
Faça-nos sonhar alto