Nunca imaginei
Nem acreditei
Que eu pudesse amar alguém
Tanto eu brinquei
Tanto eu zombei
Que com fogo me queimei.

E sem eu esperar
Você apareceu
E a minha vida
Então se transformou
Tentei mas foi em vão
Fugir dessa prisão
Mas acho que a flexa
do travesso do cupido
Me pegou e eu caí
Nesse alçapão
Que é o seu coração!

Nunca imaginei...


OBS.: Esta canção faz parte
do 1.° elepê de Vanusa - 1968.
CD: Série 2 em 1.

Vídeo incorreto?