Olha para o céu
Tira o teu chapéu
Pra quem fez
A estrela nova
Que nasceu
Traz o teu sorriso
Novo, espacial
Pra quem fez
A estrela artificial.

Eu sei que agora
a vida deixa de ser vã
Pois há mais luz na avenida
E mais um astro na manhã

Quem volta do seu campo
Ao sol poente, vem dizer
Que a estrela é diferente
E fez o trigo aparecer.

Olha para o céu
Tira o teu chapéu
Pra quem fez
A estrela nova
Que nasceu.

Não é para São Jorge
Nem pra São João
Pois não é outra lua
E não é balão

Quem mora no Oriente
não vai se incomodar
Ao ver que no Ocidente
A estrela quer passar

Não há mais abandono
Nem reino de ninguém.
Se a terra já tem dono
O céu ainda não tem

Por isso, vem!
Deixa o cansaço
Apressa o passo
E vem correndo pro terraço
E abre os braços
Para o espaço que houver

Quem não quiser deixar
A terra em que vivemos
Pelos astros onde iremos
Vai ouvir, ver e contar

Tantas estrelas
Quantas forem nossas naves
Noutros mares mais suaves
A voar, voar, voar.

Olha para o céu
Tira o teu chapéu
Pra quem fez
A estrela nova
Que nasceu

Traz o teu sorriso
Novo, espacial
Pra quem fez
A estrela artificial!

Vídeo incorreto?