ARETHA:

Mamãe, eu quero
Nascer de novo
Eu volto ao céu
E espero a minha vez.

Depois é só você
Botar um ovo
Que nem eu vi
Que a pata choca fez.

Mas eu te peço
Uma coisinha
Ao pessoal
Que manda lá no céu
Que dessa vez
Quero uma torneirinha
Como a que tem
O mano Rafael.

Eu quero ser mais velha
Que a Amanda
Um dia desses
Ela me bateu
Ela vai ver então
Quem manda
Vou descontar o tapa
Que me deu.

Eu gasto muito
tempo aprendendo
Mas estudar é coisa
que me amola
Por isso eu peço
pra nascer sabendo:
Aí eu fico livre
de ir à escola.

Eu vou ser forte
Um super-homem
Tome cuidado
Que eu não
quero dono
Só vou comer
quando estiver
com fome
Só vou dormir
quando estiver
com sono.

Se eu faço arte
Levo palmada
Quanto eu mais levo
Eu choro e berro
Da outra vez
Eu vou apanhar calada
Que eu vou nascer
Com um bumbum de ferro.

Eu quero ser mais velha
Que a Amanda
Um dia desses
Ela me bateu
Ela vai ver então
Quem manda
Vou descontar o tapa
Que me deu.

Eu gasto muito
tempo aprendendo
Mas estudar é coisa
que me amola
Por isso eu peço
pra nascer sabendo:
Aí eu fico livre
de ir à escola.

Eu vou ser forte
Um super-homem
Tome cuidado
Que eu não
quero dono
Só vou comer
quando estiver
com fome
Só vou dormir
quando estiver
com sono.

Se eu faço arte
Levo palmada
Quanto eu mais levo
Eu choro e berro
Da outra vez
Eu vou apanhar calada
Que eu vou nascer
Com um bumbum de ferro.

Eu tenho bumbum de ferro
Seu danado?!
Eu não tenho bumbum
de ferro não, danadão!
Áh! Menino!

Capelinha de melão
É de São João
É de cravo
É de rosa
É de manjericão!

Vídeo incorreto?