Cuidado!
Você está sempre na mira
Da mentira de uma sombra
De uma bomba de urânio.

Cuidado!
Você está sempre na briga
Com uma faca na barriga
Com uma viga no seu crânio.

Cuidado!
Não respire pelo abano
Você está vivo por sorte
Pode morrer por engano.

Cuidado!
Você sul-americano
Sonolento, lento,
humano e violento.

Sem notar que o outro
Já perdeu a paciência
E assumiu a violência
Pra poder se sustentar.

Cuidado!
Você está sempre na mira
Da mentira de um revólver
Fabricado pra matar.

O tempo, a ira, a fome
De quem atira.

Cuidado!
Você está sempre na mira
Da mentira de uma sombra
De uma bomba de urânio.

Cuidado!
Você está sempre na briga
Com uma faca na barriga
Com uma viga no seu crânio.

Cuidado!
Não respire pelo abano
Você está vivo por sorte
Pode morrer por engano.

Cuidado!
Você sul-americano
Sonolento, lento,
humano e violento.

Sem notar que o outro
Já perdeu a paciência
E assumiu a violência
Pra poder se sustentar.

Cuidado!
Você está sempre na mira
Da mentira de um revólver
Fabricado pra matar.

O tempo, a ira, a fome
De quem atira.

Vídeo incorreto?