O meu vizinho tava em casa descansando
E um gato foi chegando pra pegar seu garnizé
Ele correu pra pegar o atrevido
Pisou no caco de vidro e fez um taio no pé

Eu levei ele à farmácia do Luís
E lá dentro ele não quis dizer o que aconteceu
Talvez com medo de fazer um curativo
Ele ficou agressivo e assim me respondeu

Quero pó pá tapá taio po taio
Eu não tomo injeção
Se não tiver pó pá taio no taio
Eu não deixo pôr a mão

Falado:
Mas de jeito nenhum, é capaz! Mas bah!
Capaz que eu vou deixar botar a mão!
Hum, hum! Mas, credo!

Disse o vizinho, esse taio é um perigo
Ande logo meu amigo, tá doendo sem parar
Mas sem o pó dessa farmácia eu não saio
E outra coisa no meu taio eu não deixo colocar

Não quero iodo, mercúrio, nem mertiolate
Quero pó porque combate isto que me aconteceu
O meu pozinho não terá substituto
E não é qualquer produto que eu vou pôr no taio meu

Quero pó pá tapá taio po taio
Eu não tomo injeção
Se não tiver pó pá taio no taio
Eu não deixo pôr a mão

Quero pó pá tapá taio po taio

Vídeo incorreto?