Sobre as águas turvas da vida que se tem,
De cada curva o que espera além?
A brisa que impulsiona, só numa direção,
Impede qualquer outra intenção.

Chego em cada curva, surpreso ao encontrar,
Que nada existe para me esperar.
O sol logo se esquece de vir iluminar,
E o medo toma cedo o seu lugar.

Vento que me vem de fora, força para retornar
Contra as águas que me levam ao sabor do seu vagar;
Porto firme e seguro me reserva um lugar;
Cristo, a força que me leva, certamente vou chegar!

Vídeo incorreto?