As horas passam muito lentamente
Vultos movem-se a todo instante
Criando formas diferentes

O silêncio da noite
Tráz alguém de volta prá você
Não há como evitar

Vive onde o sol não brilha mais
Há um lugar onde jamais
As noites foram tão longas
Você vai ver a Face das Sombras

Você está andando em círculos
Perdido em um labirinto
A face da noite é um rosto sombrio
Onde as formas não fazem sentido
Só lhe pedir perdão
Mas talvez ela diga não

A face da Noite
Tem um sorriso frio
Seus olhos tistes, perdem-se
No vazio

Vídeo incorreto?