Aquele chicote malvado cortava as costas do mestre
A dor era tão intensa e esta era a recompensa
De quem amou, de quem amou
Enquanto o chicote fazia a parte do tirano
Sua carne dilacerada estava pro mundo voando
Só por amor, só por amor
Morte e dor, silêncio na sua boca
Sofria calado, humilhado, o meu Jesus
Morte e dor, silêncio na sua boca
Sofria calado, humilhado, o meu Jesus
Milhões tocaram no sangue e foram libertos
A força do chicote foi a minha sorte
Trazendo esta carne, este sangue até mim
Esta carne está aqui
Misturada com seu sangue
E quem nela tocar
Vai ser livre num instante
Morte e dor, silêncio na sua boca

Vídeo incorreto?