Minha mãe passe o ferro de engomar
Na camisa que eu ganhei de Iaiá
{bis}

Hoje à noite o pagode é que comanda
Lá pras bandas do alto do Mandu
VAi ter vinho, cerveja e cachaça
E, de graça, batida de caju
Eu sei que vai ter mais mulher solteira
Que bandeira em palácio de rei
Se à dez da manhã eu não chegar
Mamãe, diga a Iaiá que eu viajei
E se acaso faltar algum dinheiro
Você peça emprestado ao seu Vavá
Passe nele aquele borrachudo
Eu me viro quando chegar

Minha mãe passe o ferro de engomar
Na camisa que eu ganhei de Iaiá
{bis}

Minha mãe você sabe do sufoco
Dessa vida que eu levo a cantar
Dou um duro danado e ganho pouco
Se não fosse o pagode, nem pensar
É no ronco gostoso da cuíca
Do pandeiro, agogô e do ganzá
Que eu tiro um sarro com as meninas
Nem sequer vejo a noite passar
E mamãe se o salão tiver cheinho
Aí fica melhor de xumbregar
No gostoso balanço miudinho
Ninguém pensa em querer sair de lá

Minha mãe passe o ferro de engomar
Na camisa que eu ganhei de Iaiá
{bis}

Vídeo incorreto?