Estás no meu caderno, ó Nêga,
Tu vais me pagar,
Eu não sou criança,
E me fizeste chorar,
Foste bem má,
Não soubeste compreender,
Eu ainda choro,
O que fiz para você.

Juro com firmeza,
Que eu hoje em dia,
Não darei mais agasalho,
A mulheres da orgia,
Eu fiz tudo por ti,
Dei-te até meu coração,
E como recompensa,
Só me deste ingratidão.

Hei de ver-te ainda,
Dormindo na rua,
Cheia de necessidade,
Contemplando a lua,
E eu cheio de vida,
Sempre na minha casinha,
À espera de outra deusa,
Para ser minha rainha....

Vídeo incorreto?