Ferro


No fundo do oceano, morto e rejeitado,
Onde a inocência arde... Em chamas
A muitas milhas de casa, estou andando em frente
Congelado até os ossos, estou

Um soldado solitário, não conheço o caminho
Estou subindo os montes... Da vergonha
Esperando pelo sinal, com a mão no peito
Pronto para a luta... E para o destino

O som de tiros de ferro não sai da minha cabeça
O estrondo dos tambores conduz
O ritmo das quedas, o número de mortos,
O levante das hordas... À frente

Do início dos tempos ao fim dos dias,
Terei que fugir... Para longe
Quero sentir a dor e o gosto amargo,
Do sangue nos meus lábios... De novo

Esta constante explosão de neve queima em minhas mãos
Congelado até os ossos, estou
A muitas milhas de casa, estou indo embora
Não me lembro de seus olhos, seu rosto.