Prepara a mesa
Bota a fé no coração
Numa só voz
Vai meu samba em louvação
É o meu salgueiro com gosto de quero mais
Oh minas gerais!

Tem amor nesse tempero… salgueiro
Esse “trem é bom demais”
Vem dos tempos dos meus ancestrais
Foi o índio que ensinou
Com sua sabedoria
O jeito de aproveitar,
Tudo que a terra dá, no dia-a-dia
É de dar água na boca, se lambuzar
Visitar o paraíso…. E sonhar

O danado desse cheiro sô!… ô sinhá
Atiçou meu paladar… ô sinhá
Já bebi uma “purinha”
Vim sambar na academia
E não quero mais parar… ô sinhá

O ouro desperta ambição
Da fome nasce a criatividade
O branco, o negro e seus costumes
Trazendo muito mais variedade
Um elo em comunhão
E a culinária virou arte e tradição

É no tacho… na panela
Mexe com a colher de pau
Saberes e sabores lá do fundo do quintal
Peço a nossa senhora pra não deixar faltar
É divina… que delícia… pronta pra saborear

Vídeo incorreto?