Lia, senhora que mora na casa da estrada,
Estrada malvada que leva sua gente,
Sua gente que é tão valente pras terras distantes,
Belos horizontes e outras gerais,
Lia, do fogo de barro, bolinhos de milho,
Dos filhos felizes, colheitas de amor,
Amor pelas terras, os montes, as serras, as minas,
As noites traquinas e 'trens' de uais,
Lia, das preces, das rezas, do espírito santo,
Dos santos encantos, rios de coragem,
Cantigas ciganas, canções de ninar,
Lia, do galo que canta e acorda o dia,
Canção cotovia que à tarde anuncia
A lua vadia na noite a vagar,
Gentil lia, até um dia, me espera, eu vou voltar

Vídeo incorreto?