Eu gosto que só de um céu estrelado,
Sertão enluarado, cheiro de capim,
Do jeito matuto da voz do violeiro,
Da sombra do juazeiro, da lonjura do fim,
Eu gosto que só das 'fartura' de abraço
Que arrocham o laço desse nosso amor,
Do dom do poeta que faz o seu verso
E me deixa imerso nas águas dos sem-dor,
Eu gosto que só de um terreiro molhado,
De ficar achegado dançando um baião,
Vendo os teus olhos jandairando pra mim,
Enfeitando o jardim do meu coração,
Eu gosto que só de um carinho bem dado,
De um beijo roubado que a 'poliça' nem vê,
Desse nosso chamego ao dançar um forró,
Eu gosto que só de gostar de você

Vídeo incorreto?