tu é fulô fulorando
um pé-de-amor brotando nos canteiros da canção
é água fresca do riacho
carinho colhido em cachono roçado da emoção

é a poesia, é o mote
é o cheiro no pé-do-cangote
a reza rezada com fé
é a chuva chovida em fevereiro
solnascença de amor o tempo inteiro
é um safrejar de cafuné

o meu amor é nuvem que se derrama
no meio da plantação
ô meu amor é invernia pintando de verde o meu sertão