Eis a razão que me guia
No auto da noite
Eita que estrela invocada
Dorando manhã
Fogo cabelos ao vento
Solta colheçe o luar
Diva teus passos comduzem
A mina do olhar
Deixa um sorriso uma deixa
Prà eu me anunsiar
Musa tua chama è serpente
A me hipnotizar
Cravo tuas presas teu ventre
Vai me iluminar
Reina a poesia na noite
Noite que afaga o sonhar
Sonho que sou teu poeta
A quele que ainda vai chega
Com todo o calor desta noite
Com os versos que estàs a busca
Com o vinho mais tinto desejo
Que a tua aparição
Se darà

Vídeo incorreto?