Foi no cariri que nasci e me criei
E de novo eu botei
Na cabeça eu vou tocar

Eu tive que lutar
Prá poder ser tocador
E a vida me ensinou
A ouvir tudo e tocar

A minha sina é a sina nordestina
É o verso e é a rima do meu canto popular
E o cantador que não esqueçe sua gente
Sempre leva em seu repente
O valor do seu lugar

Eu tive que lutar
Prá poder ser tocador
E a vida me ensinou
A ouvir tudo e tocar

Eu sofri muito
Prá chegar onde eu queria
Engoli noites e dias vomitando sofrimento
No pensamento a vontade de vencer
No peito muito a dizer
E na mão sempre um instrumento

Posso até ser
Um cantador sem muita sorte
Mais a vida fez um corte
No meu peito pentente

Trago essa dor
E a canto com alegria
Essa é a sabedoria
Que alumia o meu presente

Eu tive que lutar
Prá poder ser tocador
E a vida me ensinou
A ouvir tudo e cantar