No braço da viola eu ponteio a magoa e canto a solidão!
A saúde brota e meu pranto rola feito um ribeirão
Lembranças no vento voam como flecha em minha direção!
E dor é forte quando acerta o peito, rasga o coração
E dor é forte quando acerta o peito, rasga o coração
E é por causa dela, é por causa dela
Que o meu pranto rola e a viola chora
E por causa dela
E é por causa dela...
Lembranças no vento voam como flecha em minha direção!
E dor é forte quando acerta o peito, rasga o coração
E dor é forte quando acerta o peito, rasga o coração
E é por causa dela...
E é por causa dela...

Vídeo incorreto?