Vez enquando, me bate uma saudade, uma vontade de voltar, vez enquando, me bate uma tristeza, uma vontade de chorar, e me pego, buscando na bebida, uma fuga, uma saida, pra tira-la da cabeça, e caiu na real, você é o bem que me faz mal, e mesmo assim não quero mais ninguém, você é o mal que me faz bem.

Refrão

E na solidão da rua, doido de saudades sua, sou mais um homem perdido na noite acordado, vagando nas madrugadas, um homem de vida marcada, um sobrevivente do amor que hoje sobe ao passado...
Sou mais um apaixonado.

E me pego, buscando na bebida, uma fuga, uma saida, pra tira-la da cabeça, e caiu na real, você é o bem que me faz mal, e mesmo assim não quero mais ninguém, você é o mal que me faz bem.

Refrão

E na solidão da rua, doido de saudades sua, sou mais um homem perdido na noite acordado, vagando nas madrugadas, um homem de vida marcada, um sobrevivente do amor que hoje sobe ao passado...
Sou mais um apaixonado.

Vez enquando.....

Vídeo incorreto?