No tempo que eu andava de quatro
Engatinhando pela beira do maior precipício
Eu tinha muito medo de gente
E nesse tempo conversar era o maior sacrifício
No tempo que toda a rapaziada
Era algo de novo debaixo do sol
Eu sempre preferia esconder
A minha cara numa casca de caracol
Eu tinha medo de gente
De gente que eu não conhecia
E também tinha medo de gente
Que morava lá na vizinhança
Uma tremenda paura
Ainda nova debaixo do sol
E eu na casca de caracol,
Andando de quatro
Debaixo do sol.

Vídeo incorreto?