La no bairro onde eu moro
na hora que o sol levanta
A natureza estremesse
quando os passarinhos cantam

O caboclo vai pra roça
pra cuidar da sua planta
Eu fico `a beira da estrada
pra ver minha namorada
Caboclinha delicada
que tem a feição de santa

Caboclinha sertaneja
sua beleza me encanta
Eu sei que vossos parentes
andam roncando garganta

Mas seu amor sendo firme
valentia nao adianta
Eu nao faço desaforo
mais correr tambem nao corro
Sendo preciso eu morro
com prosa ninguem me espanta

Se voce quer ir comigo
nois parte depois da janta
Nóis sobe e desce serra
não tenha medo da rampa

Eu tenho meu burro baio
comprei na terra dos pampa
O clarão da lua cheia
a estrada pra nois clareia
De noite nois viageia
e de dia nois acampa

Ja comprei quarenta alqueires
de terra especial de planta
Mandei fazer um ranchinho
na beira do rio da anta

Com muito amor e carinho
e com fé na virgem santa
Bem longe dos seus parentes
nóis vamos viver contentes
Na hora que o sol ta quente
nóis afina a viola e canta

Vídeo incorreto?