Cateretê

Lá no rancho onde eu moro sossegado como eu sou
Um dia de tardezinha um rolinha passou
Vinha num olhar sereno quando me viu parou
Me contou uma história triste, que meu coração chorou.

Rolinha eu não acredito no que voce me contou
Voce ia passar direto, mas quando me viu chorou
- Eu trago noticias triste de um caso que se passou
Saiba que o seu amorzinho ela com outro se casou.

Rolinha eu quero uma prova disse que voce falou
Então escrevauma carta que pra lá eu logo vou
Escreve com a mão tremendo rolinha memso levou
No outro dia veio a resposta, já depois que o sol entrou.

Pra vir trazer a resposta veio um outro portador
Não veio mais a rolinha, agora veio um beija-flor -
Ele chegou muito quieto a cartinha me entregou
Já no ler o cabeçalho a noticia confirmou.

Vídeo incorreto?