Quando não fica nada


Vivemos em um mundo sem razão
O ódio é rei, e a paz, um erro
O amor se desfaz na solidão
Se olhando não sabemos enxergar
Queria saber por que
Falamos contra a parede
Se há uma esperança em pé
Abremos a porta, mudemos de vida

Sempre nasce o sol
Ainda que em seu coração
Uma lágrima caia
Porque sempre nasce o sol
Para abrir uma flor
Quando não fica mais nada
Ohhh ohhh não

Se você adormeceu nos braços do poder
E a mentira quer te confundir
E o desejo te rouba a liberdade
Já não há ninguém
Em quem você pode confiar
Queria saber por que
Falamos contra a parede
Se há uma esperança em pé
Não a abandonemos, salvemos a vida

Sempre nasce o sol
Ainda que em seu coração
Uma lágrima caia
Porque sempre nasce o sol
Para abrir uma flor
Quando não fica mais nada
Ohhh ohhh não

Ah não mais,
Olhe, é tempo de mudar
É hora de pensar e sentir
Mudar de rumo, amar e seguir
Mesmo que você se afogue
Em um mundo de traições
Mesmo que você chore
Pode porque não será o fim
As ambições mais velozes
Que as emoções
Nadam, nadam,
E não param de crescer e crescer
E os mais ricos,
Enquanto os pobres nadam
Num mar sem rumo e sem direções
Por milhões de sequestros
E corrupções
De políticos, banqueiros e ditadores
Que nos prometem
E nos prometem e depois
As colocam nas eleições [as corrupções]
Só quero que você ponha sua fé

Ohhh ohhh ohhhh

Sempre nasce o sol
Quando não fica mais nada
Só quero que você ponha sua fé
Ohhh ohhh
Sempre nasce o sol
Quando não fica mais nada