Eu quero o abraço da vida
O amor dos poetas
Eu quero reger uma orquestra
Só de passarinhos
E o brilho da lua e da estrela
Iluminando a solidão
E em cada mão que eu tocar
O carinho de irmão
Eu quero a leveza dos anjos
A paz da criança
A transformar o seu sorriso
Na nossa esperança
E ver as feridas do mundo
Sarradas na fonte de luz
De um rio calmo e cristalino
Chamado 'Jesus.'

É, É, Ó
Numa só voz e coração
É bonito o caminho
Ninguém tá sozinho
Me dê sua mão.

Vídeo incorreto?