Deus fez o céu, a terra ,a lua, o sol
As estrelas e tantas outras maravilhas
Criou Deus o homem
Que multiplicou-se na face da terra
Vendo o mundo em pecado
Deus enviou Cristo, seu filho amado
Para a salvação das almas
Como é do conhecer de todos nós
Cristo foi impiedosamente crucificado
A Bíblia registra a revolta da natureza
Pelo fato da crucificação de cristo
As trevas ocorridas da hora sexta à hora nona
Não foram por coincidência
E sim por uma revolta dos astros
Por perceberem tanta maldade no coração humano
Esta gravação (mensagem) não poderia ser realizada
Se não fosse através de uma verdadeira inspiração divina
Ouça: a revolta dos astros!

Certa vez eu meditava se os astros pudessem falar
Sobre o que eles diriam da morte do meu Senhor
Logo obtive a resposta durante a meditação
Eles estavam em revolta sentiam grande aflição
Ó sol que és tão brilhante e a todo lugar podes ir
Diga-me sobre Jesus e sua morte na cruz
Tu que iluminas o mundo sem nenhum dia falhar
Responda-me por favor se tu puderes lembrar

Minha memória é eterna, de nada posso esquecer
Eu vou a todos os lugares e a tudo eu posso ver
Um dia, ao despontar, eu vi o mundo em aflição
Por causa de um justo que veio trazer perdão
Era o filho de Deus, o mesmo Deus que me criou
Carregou a rude cruz e o seu sangue derramou
Na hora tive vontade do mundo inteiro queimar
Me bastariam alguns raios para com tudo acabar
Se não o fiz , foi só porque o meu Deus não ordenou
Mas a morte de Jesus, me causou profunda dor

Eis que então docemente, cortando as nuvens escuras
Surge lá no horizonte, a lua tão bela e pura
Logo que ela despontou, a noite tornou-se um encanto
Parecia está coberta por um sagrado manto
Ó lua joia do espaço, durante a noite tu sais
Detrás dos mais altos montes , para nos iluminar
Diga-me se tu te lembras, da noite de tanto horror
Que veio após o dia da morte do Salvador

Lembro-me como se fosse agora, eu jamais pude esquecer
Após uma tempestade, aquele quadro eu pude ver
Jesus tão puro e bom, que a todos fazia o bem
Não recebeu o amor, porque o mundo não o tem
Na hora fiquei tão triste que nem soube o que fazer
Tive vontade de sumir, para sempre e escurecer
Todas as noites nessas alturas eu ilumino o mundo
Que não soube compreender um amor que é tão profundo
Mas um dia hei de ver creiam, não por vingança
Verei os homens maldosos chorando mais que crianças
E então eu irei embora e todos ficarão sem a luz
De uma lua que hoje chora, pela morte de Jesus

No firmamento profundo numa beleza sem par
Eu vejo ao longe tão linda uma estrelinha a brilhar
Dentre as moradas eternas na imensidão tremeluz
O que será que ela diz sobre a morte de Jesus
Do alto sempre irradias, tanta paz e tanto amor
Na solidão desta noite, eu te pergunto estrelinha:
Tu que guiastes os reis magos na noite em que Ele nasceu
Responda se tu te lembras de quando Ele morreu ?

Que tristeza , tenho vontade de chorar!
Desponte naquela noite, não vi meu céu a brilhar!
Perguntei a todos os astros , o que tinha acontecido
Chorei quando me disseram que Jesus tinha morrido
Ainda hoje me lembro, e às vezes me desespero
Corro pela noite escura, quando lembro a cena triste
Com alegria guiei os reis magos quando Ele nasceu
Mas com tristeza me lembro da noite em que Ele morreu

Então foi que eu compreendi que não é só eu que choro
A morte do Salvador, do Salvador que eu adoro
Quando eu olho pra o sol, a lua e estrelas no céu
Sei que eles também choram por Cristo Rei de Israel

Vídeo incorreto?